Instantâneos no ar
00:00
00:00
Embed Code (recommended way)
Embed Code (Iframe alternative)
Please login or signup to use this feature.

O nome de Medina está ligado à fotografia, ao cinema e ao rádio brasileiros. Começou a realizar filmes ainda na era do cinema mudo. Quase todas as suas obras para a telona se perderam em dois incêndios. Após a desilusão com a 7ª Arte, aceita o convite do então diretor da Rádio Bandeirantes Otávio Gabus Mendes e cria o INSTANTÂNEOS NO AR. O programa é considerado o primeiro sobre fotografia do rádio brasileiro. De acordo com o blog Artista José Medina, a atração "era inicialmente um programa infantil, que incluía incursões fotográficas pela cidade e explicações práticas sobre revelação e ampliação, em um pequeno laboratório na emissora, ocasião em que as crianças podiam trabalhar suas próprias fotos. O sucesso foi grande e Medina passou então a fazer um novo programa diário sobre fotografia, para adultos, chamado Instantâneos no Ar, com a participação de seu filho Fabiano Medina Netto. Neste programa, orientava os ouvintes, discorria sobre as novidades, organizava saídas fotográficas com o público adulto, e promovia concursos. Em julho de 1946, Medina enviou ao Foto-Cine Clube Bandeirante um álbum contendo as fotografias premiadas e contempladas com menção honrosa nos concursos do programa Instantâneos no Ar, durante o ano de 1939."

Em entrevista a Flávio Porto, em 31 de agosto de 1977, na Secretaria Municipal de Cultura/IDART, José Medina afirmou ter ficado 18 anos em rádio. Sobre o Instantâneos no Ar, disse que recebia, no início, cerca de 5 fotos por dia. Logo, esse número atingiu 800 instantâneos por semana. O cineasta relembrou também que a intenção era ensinar o paulistano a trabalhar a foto de forma mais artística.

Licence : All Rights Reserved


Similar Music and Audio

X